Os Pretos Velhos do Espaço

Parece loucura, para a maioria das pessoas, que possamos fazer essa comparação Interestelares X Pretos Velhos…
Bem, sabemos que a Umbanda tem pouco mais de 100 anos de fundada no Brasil.. Ela foi criada pelo plano espiritual porque os centros Espíritas Kardecistas eram elitistas, e as pessoas mais simples, que precisavam de aconselhamento, curas, passes, já não se sentiam à vontade em suas sempiternas idas ao confessionário de uma Igreja que ouvia, mas parecia controlar suas vidas..
Foi então que o plano espiritual, formado por seres de elevadíssima graduação, decidiu criar esse misto de Crenças, chamado Umbanda. Mesmo que kardecistas afirmassem em seu livro dos Espíritos que a Umbanda trabalhava com Espíritos intermediários, estavam lá, os caboclos, pretos-velhos, erês, exus, trabalhando para a fomentação do Bem..
Aí perguntarão: ” Mas a Umbanda não faz Sacrifícios?, não é atrasada?”.
Não, a Umbanda não faz sacrifícios.. Os cultos de origem afro em toda a América fazem matanças de animais sim, Exemplo: Santería Cubana, Santomont, as práticas de Vodu do Haiti, Terecô, Batuque, Catimbó, Candomblé, Omolocô…
A Umbanda entende que não há necessidade de matanças, a não ser em casos urgentes de troca energética, em que o indivíduo foi muito vampirizado.. Nesses casos extremos, já tivemos que encaminhar um ou outro indivíduo para o “tratamento de choque” com os irmãos de vertentes mais telúricas.. São grandes feiticeiros do bem, e suas práticas tem fundamentos, porque as pessoas melhoraram de fato…Não estou aqui fazendo apologia à matança ! Simplesmente estou dizendo que ela ocorre, mas não na Umbanda original e muito menos no Templo Escola Tríade.
Somos de uma vertente que busca o crescimento individual de cada um. Fazemos questão de trabalhar com médiuns instruídos, atuantes e buscadores da luz do conhecimento.
Sabemos que uma boa parte das entidades atuantes na nossa querida Umbanda não é na verdade o que a alegoria do culto demonstra..
Por trás de uma entidade que está usando a roupagem de preto-velho, caboclo, exú..pode haver um espírito elevadíssimo, que está usando uma de suas encarnações como referência, notando-se pelos trejeitos e pela forma de falar, para aproximar-se das pessoas mais simples.A entidade portando-se humildemente, tratará melhor as pessoas de coração humilde, assim como fazia o Mestre Jesus, que era de manso e humilde coração.. A afinidade e a ressonância viabiliza a cura.
A arrogância não habita nos terreiros da Umbanda Sagrada..
E dentro da Sacralidade da Umbanda, existem várias umbandas que optam por trabalhar em linhagens mais esotéricas, ou ligadas às ciências herméticas, ou simplesmente trabalhar dentro da tradição..
Mas que tradição é essa? Se a Umbanda tem somente 100 anos?
Não meu amigo, a Umbanda está firmada no Brasil há pouco mais de 100 anos, mas essa “Uma Banda” , unida por tantas vertentes, está formada no astral há mais de cinco mil anos.
Do ponto de vista externo,nós humanos, e consequentemente, nossas práticas religiosas ancestrais, desde o primeiro neandertal, sempre fomos visitados e monitorados por interestelares há milhares de anos..
Nossos irmãos interestelares estavam presentes nas carruagens Vimanas dos deuses hindus, nas carruagens de fogo que arrebatavam profetas do antigo testamento, na barca de Fogo de Rá, que muitos pensavam ser o sol, mas existem citações de sua barca no meio da noite do antigo Egito, ou seja, eram naves monitorando nosso mundo.
Eles viram a queda de Impérios, a subida do Cristo ao Lenho, as guerras mundiais..E não interferiram diretamente, porque somos uma raça boa e má ao mesmo tempo. Temos que encontrar o equilíbrio da evolução como um todo. Mas , onde está nossa evolução? ainda somos intolerantes com outras crenças!
No entanto, lá estavam eles entre o primitivo povo Dogon, ensinando sobre a Elipse dos dois Sóis de Sírius, quando nossa Astronomia ainda engatinhava.. Incrível, o povo Dogon já tinha feito contato, assim como as culturas pré-colombianas tinham feito contato, mas ainda preferimos negar nossa origem estelar.
No Vale do Amanhecer, da querida Ta Neiva, seres de outros orbes incorporam e praticam a caridade, por passes, por aconselhamento, através de desenvolvimento mediúnico, estimulando a glândula pineal dos médiuns..
Essas entidades identificam-se sim, como cavaleiros de Oxóssi, como pretos-velhos, etc.
E não duvide, que aquele preto velho muito franzino , num banquinho ao canto do terreiro, seja um ser de luz multidimensional, irradiando o médium, e monitorando nossos corações, intenções e ações..
Nesse mundo, ninguém é daqui..Somos todos frutos de sementes estelares de aproximadamente 20 raças que povoaram Urântia, ou seja..a Terra…
Bons Estudos!
Green Turtle falou