Santos Kosmas e Damiani

O culto aos Santos Católicos Cosme e Damião é difundido nos ritos cristãos da Igreja Romana e Ortodoxa, e por sincretismo, celebrado como Ibejis nas religiões de Matriz Africana.
Não, Cosme e Damião não eram crianças quando foram martirizados.
Eram jovens que praticavam a Medicina, e não cobravam por isso. Eram por isso, chamados de anargiras. Foram decapitados por volta do ano 300, e conta-se que nem uma gosta de sangue escorreu de seus pescoços. Foram perseguidos pelos romanos, por praticarem medicina e fazerem curas, sem a outorga dos deuses romanos. Por serem dois santos irmãos, consequentemente foram aceitos pelo candomblé , Umbanda, Batuque, Xangô e Catimbó, como símbolos dos Ibejis, erês, etc.
No Brasil, são padroeiros das crianças por analogia, no entanto, na Europa e na Igreja Oriental, são patronos dos médicos.
Ou seja, uma pessoa que por animismo diga incorporar “São Cosme” ou ” São Damião” , dizendo-se criança, estará comentendo grande erro.
Mas, assim como Santos católicos são patronos das linhas de Umbanda também…Como São Sebastião, São Francisco, Santo Antônio, etc.. Nada Impede que uma entidade use a roupagem de erê, e apresente-se com o nome Cosminho, Damiãozinho, etc.. Por estar em ressonância com a energia do desapego ao dinheiro, à cura das pessoas, e à simplicidade com que os Santos Católicos viveram suas vidas de anargiras.
Aliás, o verdadeiro Umbandista é um anargira, pois abre mão de pagamento por seu trabalho caritativo e vê na felicidade e cura do irmão, o verdadeiro sentido de sua vida.
Fala-se também de Doum.
Este, conhecido na Umbanda, Omolokô, Candomblé, etc.
Por tradição, a criança menor que aparece junto aos Santos Mártires, não teria existido.
Representa o espírito infantil, de uma criança que desencarnou muito cedo. Os “anjinhos”, como diziam nossos avós.
O “encanto” Doum , sim… seria a representação dos erês.. Espíritos que vem à terra, com suas roupagens infantis, trazendo a alegria e renovando nossa fé como Umbandistas.
O preparo da festa de Cosme e Damião, com seus doces, campanhas para arrecadar roupas, brinquedos, alimentos e doar às crianças mais necessitadas, contém uma mística que se renova todo dia 27 de setembro, logo ao desabrochar da Primavera, e cá entre nós. Mesmo que Santos Kosmas e Damiani não sejam os Ibejis, com certeza estão vendo e aplaudindo com muita satisfação, esse momento de caridade à moda brasileira, com cantigas, doces e semeadura da felicidade , no coração dos homens..Essa é a Sagrada medicina dos Erês..

Salve São Cosme Damião. os Ibejis, os Erês e todos que trabalham na prática do bem.

xamã Green Turtle falou…